São Paulo – A EKOpet, marca de produtos de higiene para animais de estimação (pets), vai concentrar esforços para ganhar espaço nos Estados Unidos este ano. Com isso, a fabricante do grupo Interbrilho espera elevar a produção, mesmo com o mercado interno ainda fraco.

“Acreditamos que a exportação para o mercado norte-americano vai trazer novas oportunidades de negócios. Para isso, lançamos uma linha exclusiva para esse mercado, a EKOpet”, afirma o presidente do grupo Interbrilho, Henrique Caran.

A atuação do grupo no mercado pet faz parte de uma estratégia de diversificação de negócios, já que o Interbrilho tem nas linhas da marca Rodabrill, de produtos para o mercado automotivo, parte importante das vendas.

“Exportamos há muitos anos os produtos das nossas linhas automotivas, mas a exportação da marca de pet começou neste ano”, diz ele.

Os Estados Unidos lideram o ranking como o maior mercado de produtos para pet, de acordo com dados da consultoria Euromonitor International. ” Com a humanização dos pets atingindo níveis sem precedentes, levando a um número crescente de pessoas a tratar cães e gatos como crianças, o mercado norte-americano foi responsável por 41% da expansão global do segmento de pet care entre 2011 a 2016″, conforme destacam analistas da Euromonitor, em relatório.

O aumento das vendas de produtos para cuidado com pet nos Estados Unidos no período analisado supera o crescimento conjunto dos mercados da América Latina, Ásia-Pacífico, Europa Oriental e África e do Oriente Médio, destacam os analistas.

Para garantir a entrada em um mercado já consolidado, a EKOpet investiu na elaboração de produtos com essências características da Amazônia, conta o presidente do grupo. “Usamos essências de açaí e pitanga, acreditando que esse diferencial vai gerar curiosidade e estimular a demanda dos clientes fora do Brasil”.

Na avaliação dele, o principal desafio, além das exigências regulatórias, é conseguir divulgar e atrair a demanda em um mercado no qual a companhia não tem histórico de atuação, diferente do setor automotivo, no qual a exportação está consolidada.

“Estamos trabalhando com a prospecção de supermercados nos Estados Unidos para vender a nossa linha de pet, porque nos mercados a oferta desses itens é mais reduzida. Nas lojas especializadas, o mix é maior e sobre menos espaço nas prateleiras”, acrescenta ele.

Estimativa

Henrique Caran ainda não tem uma previsão para o volume de produtos que deve ser exportado pela EKOpet neste ano. Mas, no mercado interno, a expectativa é ampliar em cerva de 10% o volume de vendas ao longo de 2017.

O mercado de pet care registrou um crescimento de 3,7% nos Estados Unidos em 2016, totalizando US$ 14,88 bilhões. No Brasil, a acréscimo foi de 8,1% no período, acumulando US$ 721,3 milhões na mesma base de comparação, conforme a Euromonitor.

“A América do Norte responde por mais da metade do valor das vendas nesta categoria [de produtos para pet] com 56% das vendas em 2016. “, informa a Euromonitor.

Mesmo com a demanda por produtos para pets ainda limitada em mercados emergentes, quando comparada com os Estados Unidos, os analistas da Euromonitor destacaram que a demanda na China e no Brasil tem crescido rapidamente.

De 2011 a 2016, as vendas nesses dois países registraram alta de 31% e 33% em valor, respectivamente.

Jéssica Kruckenfellner

Fonte: DCI